Lifestyle

As saudades de escrever….

Kuki Dreams_texto_amor próprio_Self Love_Desabafo (3)

3 meses passaram desde a ultima vez que publiquei. O tempo para me dedicar ao blog é escasso. Entre os dias de trabalho, tenho procurado aproveitar um pouco do verão, relaxar e desligar do stress que o dia-a-dia provoca.

As ideias vão surgindo, as hipóteses continuam todas em aberto. Ainda não decidi se continuarei com este blog. É e sempre será o meu “menino”. Ainda não estou pronta para lhe dizer adeus, para deixa-lo parado. Além disso também não estou pronta para abdicar do que me levou a criar o Kuki Dreams.

O mundo da beleza tem se resumido muito mais aos cuidados com o rosto do que à maquilhagem. E apesar de continuar a adorar tudo o que diz respeito a maquilhagem, os cuidados com a pele do rosto tem suscitado mais interesse. São fases. E nesta fase a minha pele precisa de cuidado, de carinho e é isso que lhe quero proporcionar.

Esta é uma fase em que a minha pele está mais caótica. No dia-a-dia tenho lidado com os comentários acerca dela, com os olhares cravados nas marcas que tenho. E têm-me deixado a pensar. Outrora teria optado por esconder tudo com uma boa camada de corrector e base, hoje em dia desafio-me a sair sem nada na cara. Sabei que irão ficar a olhar para mim e para o estado da minha pele. Sei que vão surgir comentários sobre isso e que não vão pensar na mossa que esses comentários podem causar. Há dias em que a mossa é grande, outros em que passa ao lado e ainda outros em que volto a disfarçar as marcas com a maquilhagem. Tudo não passa do aspecto, de superficial, contudo não são todos os dias que é só isso para nós. Nunca fui perfeita e cada dia estou mais longe disso, não que alguma vez tenha sido o que procuro. Só quero sentir-me bem, olhar para o espelho e sentir-me confortável e confiante. Não são as marcas que fazem de nós menos bonitos, não são os comentários acerca delas que nos deitam a baixo, não é o aspecto que nos define.

Desculpem o desabafo. Talvez tenha sido mais para eu própria mentalizar-me acerca disso, talvez possa haver mais alguém nessa situação e partilhar comigo como se sente. Temos nós, ser humano, a necessidade de constatar o óbvio?! Porque é óbvio que eu vejo a quantidade de borbulhas que tenho, não dá para passar despercebido quando me olho ao espelho. Por isso é óbvio que eu sei, haverá necessidade de todos os dias alguém o relembrar?!

Para não falar que no meu caso é “apenas” borbulhas. Com sorte, muito cuidado e um bom acompanhamento conseguirei ganhar e acabar com elas.

Amor próprio

Enquanto escrevia lembrei-me que pela Internet apregoa-se o amor próprio, amarmos-nos como somos. E concordo plenamente com isso. No entanto não temos que aceitar algo que não gostamos, ou simplesmente aprender a conviver com isso (“Aceita que dói menos“). Não. Não necessariamente assim. Adoro encontrar quem se ama tal como é, mas também acredito que não temos que ser todos assim. Se não amas o teu corpo tal como ele é, não precisas. Cuida dele, cuida de ti. Se o teu peso te deixa desconfortável, vulnerável, porque deverias ter que aceitar? Não tens que aceitar, só tens que cuidar de ti e amar-te.

A maquilhagem por exemplo fez muita diferença na minha confiança. Comecei por usar maquilhagem para esconder a pele problemática. Contudo tornou-se muito mais que isso. Tornou-se no meu momento, no momento de cuidar-me, de ficar feliz e sentir-me confortável. Consequentemente sinto-me muito mais confiante.

Todavia há dias em que não me apetece maquilhar e não tenho que o fazer. Basta que para isso me sinta bem como estou, e nada mais importa.

Fugi totalmente do que pretendia partilhar. A escrita fluiu e este foi o meu texto para “matar as saudades” deste nosso cantinho. <3

4 Replies to “As saudades de escrever….”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.