Textos

Escrevinhar(Te) | Um amor. Duas Muralhas

“Um amor. Duas Muralhas” 

A vida foi marcando Ana, ensinou-lhe a não confiar nas pessoas que diziam querer o seu bem, mostrou-lhe que nem todos os seus relacionamentos valiam a pena. Com o tempo Ana criou as suas defesas, foi se tornando menos sociável e mais descrente nas intenções das pessoas. As poucas relações que tinha fracassavam, sobressaia uma falta de confiança e descrença nas pessoas que a impossibilitavam de um verdadeiro envolvimento.

Contudo Ana vê o seu muro desmoronar quando conhece Pedro, um jovem adulto que vivia numa personagem usada para enfrentar o mundo. Tal como Ana, Pedro também tinha a sua muralha que ele acreditava ser inquebrável.

Pedro vivia isolado não necessariamente isolado de pessoas, mas sim de sentimentos pelas pessoas que o circundavam. Pedro apresentava-se como sendo um jovem rapaz extrovertido e muito sociável, mas no fundo não passava de uma muralha usada para se esconder na escuridão de uma vida sem sentimentos.

A conversa fluía entre os amigos de Ana e Pedro, mas Ana tinha desligado do se passava à sua volta. Vivenciava uma confusão de sentimentos, por um lado desejava continuar a conversa e conhecer verdadeiramente Pedro, por outro lado a vida já lhe tinha demonstrado demasiadas vezes como as pessoas a magoavam. Entre histórias e risos o tempo foi passando e mesmo sem fazer uma escolha, Ana escolheu conhecer Pedro.

Pedro perdeu-se nos olhos de Ana e Ana ficou agarrada aos olhos de Pedro e mesmo sem saberem, as muralhas começaram a desmoronar.

Acompanha os restantes textos do desafio Escrevinhar(te):

10 Replies to “Escrevinhar(Te) | Um amor. Duas Muralhas”

  1. Adorei este texto. Senti cada palavra! Sinto que criei essa muralha de novo e é um pouco mau te-la de novo pois sinto que não consigo dar o máximo de mim às pessoas que merecem. Mas quando somos magoadas é assim mesmo. Tenho adorado estes textos! Continua a trazê-los please!!

    1. Acho que é normal, mas tenho a certeza que um dia vai desmoronar-se e vais ver que vale mesmo a pena. Sem pressas, sem pressões, vive e aproveita ao máximo o que vives, com o tempo o bom surge 🙂
      Muita força <3
      Beijinhos

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.